MONTEVIDEO

Missão Montevideo - Buenos Aires C.A.C

Distribuição LLR

Dia 3 - 22/01/2020 - Sábado - Aniversário de São Paulo

19h horas em Buenos Aires + barco até Colônia (Uruguay) + ônibus até Montevideo (Uruguay) - Escritos do ônibus
 

  1. Caminhada hotel até livraria indicada por RES (El Grand Ateneo) - 5km - por coincidência trajeto passou por alguns lugares emblemáticos da cidade, como o Obelisco, Casa Rosada, Plaza de Mayo e Avenida 9 de Julho. Dia muito bonito e muito quente - 34 graus

  2. Todos os três dias até agora se iniciaram com visitas a livrarias (indicadas por RES) - interessante como a viagem vai formando sua própria rotina! 

  3. Caminhada + patinete elétrico até MALBA - levando dois livros: um para a curadora Victoria Geraudo e outro para o diretor da livraria, Facundo. Ambos seriam entregues para Facundo, que é amigo de um amigo de Jero, para que ele entregasse em mãos para Victoria.

  4. Jero havia conseguido o telefone destas pessoas, mas faltava que eu conseguisse entrar em contato com elas e combinar algo. Hoje foi um desafio falar com Facundo - quase voltei a Montevideo com os livros debaixo do braço. Como contar de forma muito objetiva a alguém, por mensagem, que RES gostaria de dar um livro seu a ela - e fazê-la entender a urgência de organizar a logística disso?

  5. Contato com Facundo demorou mas rolou! Livros foram deixados na loja. Ele já mandou mensagem dizendo que nos escreve na semana que vem para falarmos sobre “próximos passos” - achei curioso ele usar esse termo.

  6. Tem um trabalho (vídeo) de Ana Mendieta no MALBA - “silueta en fogo”, vi também um trabalho de Augusto de Campos lá

  7. Livro para Mora e Orly Benzacar entregue na porta do prédio de Orly, um prédio muito ostensivo de frente para um parque. Mora enviou mensagem agradecendo e dizendo que fará contato também

  8. Café com Anouk as 15h30. Anouk trabalha com Leandro Erlich, um artista argentino que parece ser bem envolvido com o rolê institucional de arte nacional e internacionalmente. Fui ao café para agradecer por ela ter passado o contato de Mora. café durou 40 minutos

  9. Entreguei a ela os livrinhos PFCAC e Basic Concepts do CAC.  

  10. Leandro Eirlich fará exposições no CCBB este ano (junho no Rio e setembro em SP) - talvez Anouk vá junto e quer conhecer Atelier

  11. Anouk é próxima de diretora do Paço das Artes de São Paulo

  12. Momento interessante da conversa: Anouk pergunta qual o “plano de Rubens” com essa entrega de livros, “o que ele quer?” ela me pergunta. Na hora sinto que o tipo de resposta que essa pergunta pede não faz muito sentido dentro do Méthodo - não estou aqui trazendo livros porque RES quer expor na Ruth Benzacar, por exemplo - não é tão linear assim! Sinto que RES, que o Méthodo, querem sim algo, mas é algo muito mais aberto! É mais sobre estar articulando com o mundo, sobre estar lançando os dados, do que  sobre um desejo fechado para um fim específico. Foi ótimo para que eu me desse conta da carga pedagógica desse rolê todo: era muito mais simples RES enviar os livros por Correio ou até mesmo escrever um e-mail poderia ser uma opção. A forma como RES quer as coisas (que não sei exatamente qual é mas me interessa muito) abre um puta espaço para a sua pedagogia. 

  13. Tento explicar isso a ela dizendo que o plano agora é que Orly e Mora tenham o livro. 

  14. Outro ponto da conversa: Anouk me pergunta qual a minha mídia - respondo que me interesso muito por volume, mas que nesse momento minha mídia era aquele café que tomávamos juntas. 

  15. Nota: se o café era minha mídia tenho muito arroz e feijão para comer!!!!! Mohallem é extremamente inculta e esse tipo de situação deixa isso terrivelmente evidente

  16. Há um ponto que conecta esta viagem com a que o Diguinho está fazendo? 

  17. Em uma viagem há um claro nivel de tensão muito alto, em outra há todo um contexto quase agressivo de descanso - apesar de parecerem situações opostas por estes dados, sinto que ambas são formas de acessar uma maneira de estar em sua própria companhia. 

  18. Estar nessa viagem é um constante exercício de procurar em mim o amigo e o inimigo. 

  19. Não é sobre descobrir coisas boas e ruins da Mohallem, mas sobre descobrir que é justo nos lugares onde para de dar pé que a coisa pode ficar interessante. Não ter medo de encarar as limitações, de olhar a fundo para elas mesmo que seja dolorido - não querer resolver a limitação mas sim investigar o que fazer a partir dela

  20. contradição - obra de RES - aquilo que conecta as contradições, um lugar que parece que “dá a volta” - lógica paraconsistente - gato de schrodinger

  21. Barco de volta para Uruguay: paguei 48 reais para ter um upgrade - presente que dei a mim. Sentei sozinha numa área muito silenciosa, em frente a uma janelona que dava pata o rio. Comprei uma cervejinha Quilmes e reclinei minha poltrona. Que baita momento. Agradeci muito muito por estar viva.

DIA 3

Atelier do Centro - G1

Rua Epitácio Pessoa, 91, República, São Paulo

3129-3977 // 99537-5396 (RES)

Segunda à sexta: 8h às 17h

atelierdocentro@gmail.com

Galpão do Centro - G2

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

Residência Atelier Luca Parise - G3

Rua Teodoro Baima, 51, SL 2, República, São Paulo 

www.lucaparise.co

CECAC - Centro de Estudos Conglomerado

Atelier do Centro - G4

Rua Teodoro Baima, 51, SL 1, República, São Paulo

Atelier do Centro - G5

Rua Teodoro Baima, 88, República, São Paulo

Coleção Àlex Muñoz - G6

Carrer del Segle, 5, Premià de Mar

08330 - Barcelona, España

OPCAC - Oficina Prática Conglomerado Atelier do Centro

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

www.opcac.xyz

Vernacular - Editora Atelier do Centro

www.ccsvernacular.com

www.medium.com/@carolccs

  • YouTube
  • Instagram

copyright © 2020 Conglomerado Atelier do Centro, todos os direitos reservados