Camada 1.png

6º Texto Espiritual

16 de Março de 2020

RUBENS ESPÍRITO SANTO

Dimensão Estética da Espiritualidade?

  1. Estética - vida estética do brasileiro (como ele tenta vivenciar sua vida estética, isto é sua qualidade (de beleza) do dia a dia. Encanto. Como dá para perceber isto no dia a dia? Em lugares simples?

  2. Silêncio?

  3. Filme japonês O lobo solitário? Como escapar de uma situação muito, muito difícil?

  4. Filme francês: Nikita? Cena no banheiro!

  5. Dimensão espiritual no cinema, como se manifesta?

  6. Como eu sei do poder de uma pessoa, como isto se manifesta? Como posso perceber se uma pessoa é poderosa ou não, sob qualquer aspecto possível? PODER? O que é isto? Nível de excelência, o que é isto?

  7. Vida estética pessoal e vida estética como dimensão pública. Qualidade estética de uma cidade.

  8. IMAGO DE UMA PESSOA? Desenvolver este tópico. Vestimenta, aparência, cabelo, sapato, barba, cabelo, dentes, pés, estatura, tipo de corpo.

  9. IMAGO + aura emitida por uma pessoa?

  10. Acesso que uma pessoa tem ou não tem? Dimensão espiritual gravada no corpo de uma pessoa? Impregnada em uma pessoa? Carga de sofrimento que foi convertida em outra coisa (conversão).

  11. Superação do ressentimento! Superação do autoencarceramento. Superação de um mundo autorreferencial?

  12. Probidade de uma pessoa?

  13. Capacidade de uma pessoa de perceber a outra?

  14. Capacidade de uma pessoa de lidar com limitações (friamente) — como contornar problemas dificílimos?

  15. Como superar traumas?

  16. O que é mesmo visualidade?

  17. Estética e língua?

  18. Relação profunda entre dimensão espiritual e dimensão estética? Relação profunda entre aparência e o abismo? Ou seja entre a superfície e o profundo - saindo do denotativo de um simples texto para a textura textual do conotativo.

  19. Conotação x denotativo do espiritual estético. Literal e metafórico (mundo)

  20. Relação do real com o espírito enquanto aparência? Aparência enquanto poder de revelar o mais profundo?

  21. Estética e fala?

  22. Escapando de algo? Escapar de uma armadilha de dizer só o que quero dizer. Armar o texto para me surpreender. Amar o texto até estar no ponto de me surpreender.

  23. Cair no texto - ficar preso nele? Vítima do texto? Texto como meu lugar de extermínio? Meu campo de concentração. Escrita como dimensão não semiótica? Texto como lugar de morrer facilmente? Texto como campo minado de minhas arrogâncias? Texto como animal ferido! Texto como prostituta no beco reluzente? Texto como não texto? Texto como arma apontada para minha cabeça.

  24. Texto como meu exílio. Texto como meu lugar impossível de fugir. Texto como lugar de me relacionar com meus pecados inconfessáveis?

  25. Textura. Texto. Testagem. Tecelagem. Teia de aranha. Teia de linha. Novelo de linha. Embramada. Imbramada. Encruzilhada! Cruz. Novelo de novo. Labirinto. Poço. Casa pegando fogo. Sujeira. Soleira da porta. Escada. Embaixo da escada. Tanque. Vestido pendurado no varal. Estupro. Cativeiro. Farc. Cuba. Uma menina cá carroceria do caminhão. ORESTES. Denúncia não anônima! Andarilho. Texto - retomar o texto. Retomar o lixo. Lixo que não diz. Texto. Teste. Testemunha: sou uma testemunha. Forçar o texto até ele dizer. Expor o texto. Empurrar o texto contra ele mesmo, estourar o dique onde ele está contido. Pressionar não mais o texto, mas a mim mesmo contra o texto que não se inscreve, contra o texto até ele ser-me texto e bater contra a língua, arranhar a língua, esfolar o corpo da palavra escrita, machucar sua pele, até encostar no texto e ele te sujar de sangue, expulso - deste texto texto este texto to ti tex tês teste to aqui tessitura trama areio aresta inválido — texto embrulho de algo, descascar o texto, até ver seu osso exposto, fratura exposta, pele arrombada de dentro para fora, consciência do corte, virulência, meu corte no texto pele (por baixo da pele) o bicho caminha, geme, mergulhado no meu sangue, encharcado, vazando, sem contexto: anexo, anelo,

Atelier do Centro - G1

Rua Epitácio Pessoa, 91, República, São Paulo

3129-3977 // 99537-5396 (RES)

Segunda à sexta: 8h às 17h

atelierdocentro@gmail.com

Galpão do Centro - G2

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

Residência Atelier Luca Parise - G3

Rua Teodoro Baima, 51, SL 2, República, São Paulo 

www.lucaparise.co

CECAC - Centro de Estudos Conglomerado

Atelier do Centro - G4

Rua Teodoro Baima, 51, SL 1, República, São Paulo

Atelier do Centro - G5

Rua Teodoro Baima, 88, República, São Paulo

Coleção Àlex Muñoz - G6

Carrer del Segle, 5, Premià de Mar

08330 - Barcelona, España

OPCAC - Oficina Prática Conglomerado Atelier do Centro

Rua Teodoro Baima, 39, República, São Paulo

www.opcac.xyz

Vernacular - Editora Atelier do Centro

www.ccsvernacular.com

www.medium.com/@carolccs

  • YouTube
  • Instagram

copyright © 2020 Conglomerado Atelier do Centro, todos os direitos reservados